Complexo de inferioridade

O excesso de afeto e cuidado também pode desencadear o complexo de inferioridade, exemplo, uma criança excessivamente protegida pode crescer sentindo-se incapaz de fazer qualquer coisa sozinha e poderá tornar-se uma pessoa insegura e dependente, por não ter tido a oportunidade de conhecer suas capacidades.
Também, quem foi muito cobrado e comparado com outras pessoas durante a infância também pode crescer com o sentimento de incapacidade e inferioridade.
Portanto, para de se comparar. Ninguém é perfeito e nem tem que ser, você pode até não ser tão bom em alguma coisa, especialmente comparado a um especialista naquilo, mas com certeza também possui suas próprias características que o outro não tem.
Toda vez que você se comparar com alguém, você anula suas qualidade e particularidades. A comparação nunca é positiva e não irá fazer você se sentir melhor, uma vez que somos diferentes.
Reconheça o seu valor! Você tem o seu!
Tire o foco do que está errado. Para se sentir seguro você precisa ter consciência do seu potencial.
Note também que a insegurança pode ser apenas uma forma de pensar, e que você pode substituir cada uma delas por crenças positivas e realizadoras.
O complexo de inferioridade está enraizado no desejo de ser como a outra pessoa é, muitas vezes por faltar amor próprio em si mesmo. Se você quer começar a se amar, precisa olhar para você e para sua história, todos nós sempre temos dentro de nós historias incríveis e únicas. Acredite!

MANUELA FIORIN JULIANI
Psicóloga Clínica

Clínica Ciclos
4122-1289

 

 

 

2019-02-07T08:37:33+00:00