Depressão e a ansiedade

Infelizmente os leigos, os que nunca viveram, os que nunca tiveram alguém próximo e querido, que passaram por depressão e ansiedade ainda julgam como pessoas fracas, loucas e que não aguentam os problemas naturais da vida de todo indivíduo.

Mas não, a luta contra a depressão e ansiedade é um ato de muita coragem, que demanda muito controle físico e emocional para encontrar a estabilidade e recuperar sua vida saudável.

Muito do que as pessoas escutam são: Pare com isso. Pare de chorar. Não é pra tanto. Você não tem motivos para chorar.
Não façam isso, você só ajudará a pessoa adoecer cada vez mais. E não tente entender, muitas vezes a depressão é difícil de ser entendida até mesmo para quem a tem. É a doença da alma e dói muito.

A dor emocional ela deve receber tanta atenção quanto uma enxaqueca, dor de estômago. E não, essa dor emocional, não se curará sozinha.
Quem passa por isso, tem que diante dos escombros que ela causa, encontrar uma maneira de saber ignorar aqueles que por algum motivo não consegue lhe entender e ajudar. Também procurar ajuda psiquiátrica e psicológica, os dois tem de caminhar juntos com toda atenção e responsabilidade, para que esse caminho seja repleto de conquistas e evolução. Trilhando em conjunto estratégias para driblar e lidar com os sintomas da depressão e da ansiedade.

Os sintomas da ansiedade, mais ou menos assim: 

As sensações que nos invadem com a ansiedade são muito similares às que surgem em um passeio de montanha russa em que começamos a nos sentir mal.

Coloquemo-nos nesta situação. Fomos passar o dia em um parque de diversões no qual encontramos uma montanha russa incrível e decidimos andar nela. Para fazer isso, temos que esperar em uma longa fila até que chegue a nossa vez.

O dia é quente e o sol está batendo forte em nossa cabeça, o que nos causa uma grande dor e mal-estar físico. Sentimo-nos cansados e não temos vontade de subir no vagão, mas fazemos isso, porque afinal estamos ali para aproveitar.

Uma vez sentados, nosso coração começa a bater forte, tudo dá voltas ao nosso redor, os vagões giram 360 graus várias vezes, nos submergimos em túneis escuros e tudo parece nos atacar.

Nossa respiração se acelera e nosso coração não pode parar. Sentimos que de um momento ao outro vai acontecer alguma coisa conosco. Nossas sensações estão bagunçadas, algo nos aprisiona no peito, ficamos imóveis e sem capacidade de reação.

Não podemos evitar pensar em coisas negativas. Gritamos, choramos e nos queixamos, mas ninguém nos ouve, nem sequer nós mesmos. Pedimos desesperadamente que tudo aquilo pare, e sentimos que estamos morrendo na tentativa.

No entanto, não conseguimos fazer com que nosso vagão freie, pois ele só parará quando acabarem os minutos programados para a viagem.

Neste sentido, um ataque de ansiedade é igual a uma viagem que nos faz mal em uma montanha russa. Em um dado momento tudo vai acabar, mas não sabemos quando nem como, por isso manter o controle diante desta incerteza é algo tão difícil de fazer.

Depressão, a dor da alma a escuridão:

Quem sofre de depressão sente que o mundo está envolto em névoa. Pouco a pouco vai perdendo a ilusão por tudo que o rodeia, não há nada que anime ou motive, é difícil estudar ou ir ao trabalho, e a pessoa se sente imensamente triste ou irritável.

A depressão é a gota que faz transbordar o copo, um copo que está cheio de situações e circunstâncias complicadas que nos fizeram mal e mexeram conosco negativamente.

Por isso é importante que, quando nos dermos conta de que algo vai mal, consultemos um profissional que nos ajude e dê coerência emocional ao que está acontecendo conosco.

“Ter problemas emocionais não é uma escolha. Uma pessoa com depressão não diz ‘Quero me sentir mal e me coloco em um poço de tristeza para ver se me afogo com ela’. Isso não funciona assim. Na verdade, isso pode acontecer com qualquer um de nós.”

E por fim, sabemos que ninguém está livre da depressão e da ansiedade. Estes problemas emocionais não surgem do dia para a noite, eles vem tomando conta aos poucos, preenchendo sua vida dessa maneira. Então cuida-de com muito e muito carinho mesmo da sua saúde emocional. Ela precisa ser regada todos os dias.

E não deixe de procurar Psicólogos, eles são extremamente importante nesse caminhar e na prevenção!
Aqui na Ciclos você encontra uma equipe de psicologas: Manuela Juliani, Jaqueline Sairaiva, Bianka Gomes e Júlia Diamantino.
19) 4122-1289 – Agende sua consulta conosco e venha conhecer a Clínica.

 

2018-06-18T10:16:45+00:00